Buscar
  • Crosby Oficial

OS DESAFIOS DE TRABALHAR EM FAMÍLIA

Já iniciamos este texto com uma pergunta: você sabia que 67% das empresas familiares não ultrapassam a 1ª geração? É um dado altíssimo, principalmente para nós, brasileiros, que comumente abrimos empresas em conjunto com a família, a fim de trazer uma melhora financeira para todos.



Pode parecer a coisa mais certa a ser feita de início, mas é preciso muito cuidado e estudo para fazer a empresa prosperar. Vamos ver o que diz a empreendedora Paola Tucunduva, sócia-diretora da Evolution Training e Rotovic Lavanderia, no artigo “Os desafios da empresa familiar”:


“Quando o fundador inicia uma empresa ele enxerga uma oportunidade ou percebe uma necessidade do mercado e começa pequeno, trabalhando com muita garra e colocando a ‘mão na massa’. Normalmente esse empreendedor tem um perfil muito centralizador e é um grande executor, por isso consegue fazer a empresa crescer. Ele conhece cada detalhe da operação, todas as pessoas que trabalham com ele e se dedica muito ao negócio, assim a empresa cresce de forma pouco estruturada e organizada. Obtendo grande resultado financeiro o empreendedor consegue proporcionar aos seus filhos acesso a boas escolas, conforto, qualidade de vida, viagens e alguns “luxos” que não faziam parte da vida da família, e por isso algumas vezes os filhos se desenvolvem e se acostumam com uma vida mais fácil e sem muito esforço. Como se não bastasse isto, conforme os filhos vão crescendo e tentam se aproximar da empresa esbarram no pai muito centralizador e que não oferece espaço para ele se desenvolver profissionalmente, as vezes o pai tenta, de forma inconsciente, poupar o filho de erros e frustrações. O que faz com que os filhos não amadureçam e até se afastem da empresa.” (Paola Tucunduva)



Agora, vamos ver os 08 pilares que serão garantia do sucesso do negócio e da família:


1. Valores e Confiança (transparência e muito diálogo para gerenciar e resolver os conflitos);

2. Propósito Inspirador (clareza do propósito da empresa, que engaja colaboradores e clientes);

3. Senso de momento (para saber quando começar a preparar o processo de sucessão);

4. Saúde Financeira (para sustentar uma família cada vez maior e garantir a perenidade da empresa);

5. Link com a missão da família;

6. Buscar excelência (no seu produto/serviço);

7. Pensar a longo prazo (visão de longo prazo com significado pessoal para todas as gerações da família);

8. Profissionalização.



Interessante, né? Quem já pensou pelo menos uma vez na vida em fazer uma empresa familiar? Será que daria certo? ;D

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo