Buscar
  • Crosby Oficial

QUAL A IMPORTÂNCIA DE REALIZAR CONEXÕES DE VALOR?

Olá, tudo bem? :)


No texto de hoje, vamos abordar sobre a INTELIGÊNCIA RELACIONAL e a sua importância tanto no meio corporativo, quanto na sua convivência rotineira com outras pessoas.



O QUE É INTELIGÊNCIA?

Primeiro, vamos falar sobre a inteligência no geral. Você sabe definir o que é? A inteligência tem ligação direta com fazer boas escolhas. É uma dimensão da consciência capaz de aprender, considerar e aprimorar informações. Sendo assim, foram designados alguns tipos de inteligência, de acordo com a Teoria das Inteligências Múltiplas, desenvolvida por Howard Gardner. Ao todo, são 9 tipos: Lógico-matemática, Linguística, Musical, Espacial, Corporal-sinestésica, Intrapessoal, Interpessoal, Naturalista e Existencial.


Vale salientar que não temos apenas um tipo de inteligência. Na verdade, temos todos; mas podemos desenvolver de um a dois tipos mais do que as outras. Isso explica porque a mesma pessoa que tem dificuldade em matemática, pode ser muito boa em redação, ou vice versa. Portanto, com a Teoria das Inteligências Múltiplas, acredita-se que não existe ninguém mais inteligente do que o outro, pois é tudo uma questão pessoas com habilidades em áreas distintas.



E O QUE É INTELIGÊNCIA RELACIONAL?

Este tipo de inteligência caracteriza-se pela construção de relacionamentos saudáveis, ou seja, ela é uma habilidade que precisa ser desenvolvida. Também pode ser definida como a capacidade de nos relacionarmos de forma positiva com os outros, entendendo nossas necessidades, habilidades e estabelecendo uma conexão que traga cooperação mútua e energia positiva.


A inteligência relacional é essencial em ambientes corporativos, pois é preciso saber conviver com as diferenças, e ter empatia para com os seus colegas de trabalho. Ainda, deve ser amplamente utilizada para a gestão de empresas, a fim de que o gestor seja capaz de desenvolver novas formas de relacionamento, compreender diferentes perfis e lidar com eventuais conflitos.




A troca de conhecimento é fundamental para o desenvolvimento de profissionais capazes de exercer a Inteligência Relacional. A partir do momento que cada pessoa compreende sua individualidade e o comportamento do outro em uma relação, um ambiente saudável é construído e o melhor do indivíduo floresce.

De acordo com Ana Artigas, psicóloga especialista em Gestão de Pessoas, a inteligência relacional nos ampara com 6 habilidades: consciência, liberdade, atração, segurança, sabedoria e empatia.




Inclusive, deixamos uma dica para você: o livro da Ana Artigas, "Inteligência Relacional: as 6 habilidades para revolucionar seus relacionamentos na vida e nos negócios". Parece ser uma leitura essencial para quem quer desenvolver relacionamentos saudáveis no ambiente de trabalho, não é mesmo? Veja a capa ao lado ;)


“Aprender como o ser humano pensa, saber se relacionar com ele, fará com que você: produza mais, crie mais, tenha mais resultados, mais dinheiro e seja feliz", diz Ana na sua aula na plataforma MeuSucesso.


Todas as pessoas que fazem com que você se sinta desvalorizado, frustrado, incapaz, intimidado ou culpado, possuem baixa inteligência relacional. Já as que te fazem sentir valorizado, respeitado, amado, capaz e apreciado, têm alta inteligência relacional.


Tendo em vista tudo que foi exposto, não restam dúvidas que a inteligência relacional é algo essencial em qualquer relacionamento, seja social, familiar, corporativo... Enfim, é uma habilidade que pode ser aplicada em qualquer área da sua vida! Dica de amigo agora: acredite, não existe inovação se não houver valorização do ser humano. ;)


E então, curtiu o texto de hoje? :D Nos vemos na próxima postagem, até lá!

104 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo